jusbrasil.com.br
26 de Outubro de 2020
    Adicione tópicos

    JFCE: mapas mentais aplicados às atividades Judiciais

    Conselho da Justiça Federal
    há 11 anos

    Os servidores das 18ª e 19ª varas, em Sobral (Ce), participarão nos dias 7, 8 e 9 de julho de 2009 do seminário Mapas mentais aplicados às atividades judiciais, ministrado pelo juiz federal Marcos Mairton da Silva, titular da 18ª vara. O evento acontecerá no auditório da sede da Subseção Judiciária da Justiça Federal em Sobral (Ce).

    Segundo o juiz Marcos Mairton o mapa mental é uma estratégia de codificação. Consiste em um diagrama voltado para a gestão de informações, de conhecimento e de capital intelectual, para a compreensão e solução de problemas; na memorização e aprendizado; na criação de manuais, livros e palestras, como ferramenta de brainstorming (tempestade cerebral) (citação da Wikipédia verbete).

    A Seção de Comunicação Social conversou com o juiz federal Marcos Mairton sobre o seminário. Confira.

    ASCOM Qual o objetivo do Seminário Mapas Mentais aplicados às atividades judiciais? Que etapas serão desenvolvidas durante o Seminário?

    Marcos Mairton O seminário tem como objetivo mostrar aos servidores essa ferramenta, cujo uso vem crescendo rapidamente em vários ramos de atividade, e estimular o seu uso no âmbito das atividades da Justiça Federal. No caso da 18ª vara, estou muito determinado a fazer dos mapas mentais uma ferramenta de uso diário, não por imposição, mas pelo convencimento.

    O Seminário divide-se em três partes, que talvez correspondam aos três dias de encontro:

    Primeiro Algumas considerações sobre a mente humana e as chamadas tecnologias da inteligência, dentre elas, e com todo o destaque, os MAPAS MENTAIS;

    Segundo Estudo sobre como fazer um mapa mental usando um software especializado nisso. Há vários no mercado. Aprendi com o MindManager, mas pretendo mostrar com mais detalhes o X-Mind, pois é tão bom quanto o primeiro, com vantagem de ser gratuito.

    Terceiro Discussão sobre como organizar as atividades de uma unidade judiciária através de mapas mentais, inclusive se possível criando alguns mapas e estudando a possibilidade de os mesmos se integrarem, formando o mapa mental da vara como um todo.

    ASCOM Como esse curso pretende melhorar o desempenho dos servidores?

    Marcos Mairton Conforme será mostrado no Seminário, os mapas mentais se prestam a auxiliar o raciocínio, desenvolver projetos e armazenar informações em vários aspectos da vida, seja a organização de sua agenda pessoal (como já faço a minha) ou a construção de um barco. Assim, trata-se de uma ferramenta que, bem utilizada, permitirá aos servidores organizar melhor suas atividades e, assim, direcionar melhor seus esforços.

    ASCOM - Como surgiu a idéia do Seminário?

    Marcos Mairton Já faz alguns anos que me interesso pela mente humana e seu funcionamento. Isto me levou a leituras e exercícios de meditação, concentração e controle da mente. Então, quando soube que na Universidade de Fortaleza UNIFOR estava havendo um curso sobre mapas mentais me interessei logo. Quando analisei mais detidamente o programa do curso, vi que se tratava de uma visão mais digamos assim ocidental da mente (a mente como resultado da atividade cerebral), inclusive com o uso de uma ferramenta prática de organização das idéias e softwares especializados nessa atividade. Fiz o curso e logo vi que poderia usar aqueles conhecimentos nas atividades da Justiça Federal. Claro que meu aprendizado no assunto foi facilitado pelos conhecimentos de informática dos quais eu já dispunha (não esqueçam que minha monografia do MBA foi sobre uso da tecnologia da informação no Judiciário).

    ASCOM Esse conteúdo dos MAPAS MENTAIS já foi aplicado e quais os resultados positivos?

    Marcos Mairton Durante o curso que fiz, o professor mostrou um exemplo da Boeing, onde teria sido feito um mapa mental para planejar a construção de um avião. Mas acho que a técnica ainda é pouco difundida, embora esteja crescendo bastante. O site www.mapasmentais.com.br traz uma série de depoimentos de pessoas que afirmam estar usando e fazendo elogios. Eu, particularmente, estou muito satisfeito. Também fiz toda a programação do seminário de Sobral usando mapas mentais. Espero que o resultado seja bom. Encontrei um artigo muito interessante sobre o assunto no link: http://www.possibilidades.com.br/recursos/mapas_mentais.asp.

    ASCOM Desafios encontrados e que justificam o curso.

    Marcos Mairton Não sei se entendi bem essa pergunta, mas creio que meu principal desafio no momento é mostrar aos servidores as possibilidades dessa ferramenta e estimula-los a implementá-la, a ponto de mapearmos todas as atividades da 18ª vara e, quem sabe, da Justiça Federal em Sobral, de forma que cada servidor tenha uma boa compreensão do todo e saiba exatamente para onde direcionar seus esforços de maneira eficiente e produtiva. Ou seja, que cada servidor tenha o mapa mental de suas atividades e cada um desses mapas individuais tenha sinapses com os outros, formando o grande mapa mental do todo. Como o mapa é também uma forma de linguagem, minha pretensão é que cada servidor, ao olhar o mapa do todo, possa explicar todas as atividades da Vara ou da Subseção. Claro que para todos se comunicarem por meio dessa linguagem, todos devem estar treinados nela, o que também justifica a realização do treinamento.

    www.jfce.jus.br

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)